Como prevenir a formação de cálculos urinários em gatos

Publicado em 23 de janeiro de 2015 por Mundo Animal


Tagged , , , , , , , , ,
Texto Ana Carolina Gabriel | Foto Reprodução SXC

Entre os problemas de saúde mais recorrentes em gatos estão os cálculos urinários. A predisposição à formação dos cálculos tem origem nos ancestrais dos bichanos, felinos selvagens que habitavam regiões desérticas e, portanto, bebiam pouca água. A baixa ingestão de água e a necessidade do organismo de evitar a perda de líquido determinou que os gatos tivessem a urina altamente concentrada, característica que permanece até os dias de hoje e facilita a formação dos cálculos. Soma-se isso à vida doméstica atual, com oferta abundante de alimentos, rotina sedentária, e o resultado é que eles ficam ainda mais suscetíveis ao problema.

Os sintomas dos cálculos urinários variam de acordo com a sua localização e o grau de obstrução da passagem da urina, mas os gatos podem apresentar dificuldade para urinar, sangue na urina, apatia e depressão, falta de apetite pelo desconforto, dores frequentes, e em casos graves, podem evoluir para o coma e a morte.

Como tudo o que diz respeito à saúde, prevenir é sempre o melhor remédio! E a prevenção dos cálculos urinários em gatos está diretamente relacionada a questões nutricionais, segundo a médica veterinária Keila Regina de Godoy, da Premier Pet. Ela esclarece que os principais ‘candidatos’ ao problema são os bichanos castrados, inativos e acima do peso, mas que a prevenção vale para todos, sem exceção. “É preciso estar atento à qualidade do alimento consumido, ao manejo alimentar e à quantidade de água que o gato ingere por dia”, orienta.

A especialista indica as principais medidas que é preciso tomar rotineiramente:

>>> Alimento – oferecer somente alimentos específicos para gatos e que sejam de alta qualidade, ou seja, premium especial ou super premium. São produtos já formulados e balanceados para promover um pH urinário adequado à prevenção dos principais tipos de cálculos, possuem minerais em quantidades ideais e contêm proteínas de alta qualidade, fundamentais para a prevenção do problema. Também é importante optar por um alimento específico para a faixa etária do gato, pois a predisposição a determinados tipos de cálculos varia com a idade e a formulação do alimento leva isso em consideração.

>>> Manejo – seguir rigorosamente as quantidades diárias de alimento recomendadas pelo fabricante. E caso o gato não consiga se controlar em relação à quantidade ingerida, é indicado fracionar a oferta de alimento em pelo menos quatro refeições. Importante evitar a todo custo uma única grande refeição diária, pois esse hábito promove extremos de pH urinário que pode facilitar a formação dos cálculos.

>>> Água – ingerir um volume adequado de água todos os dias é fundamental para prevenir o aparecimento dos cálculos urinários. Gatos gostam muito de água limpa, fresca e corrente, por isso é bom oferecer uma fonte específica para felinos (encontradas em pet shops), o que estimula naturalmente a ingestão. Ou então deve-se deixar à disposição potes de água espalhados em todos os lugares onde eles costumam ficar e trocar a água diariamente. Potes amplos e rasos são os preferidos dos felinos, pois eles não gostam da sensação de encostar os bigodes no pote de água. Importante: não é recomendado acostumá-los a beber direto da torneira. É algo que eles gostam muito, mas gera uma dependência da presença do dono e o felino pode não querer beber água por longas horas se estiver sozinho.

>>> Bandeja sanitária – gatos são animais extremamente asseados, exigentes e muitos seguram a urina e se recusam a usar uma bandeja que não foi limpa. E esse hábito pode ser um problema, pois a urina muito tempo parada na bexiga favorece a agregação de partículas e a formação dos cálculos. Portanto, é fundamental manter um número adequado de bandejas sanitárias, que deve ser correspondente ao número de gatos mais um sobressalente. Ou seja, um gato necessita de duas bandejas, três gatos necessitam de quatro bandejas e assim por diante.

>>> Rotina saudável – o controle de peso e a boa saúde dependem da alimentação e também de uma vida ativa. Por isso, recomenda-se estimular o gato a brincar e manter uma atividade física frequente. O enriquecimento ambiental com a oferta de brinquedos pela casa é uma boa conduta para incentivar o felino a se movimentar mais, além de evitar que fique entediado.


Posts Relacionados: