Pode levar cachorro na praia?

Publicado em 08 de dezembro de 2016 por Mundo Animal


Tagged , , , ,

Texto Redação | Foto Reprodução

Com a chegada do verão e do período de férias, a maioria das pessoas acaba levando seus pets para as viagens em família e para lugares como parques e praias. O que muitos não sabem é que esse tipo de ambiente é cenário perfeito para a Dirofilariose, doença transmitida por meio da picada de mosquito contaminado que atinge, principalmente, cães de litoral ou os que estão a passeio nessas regiões mais úmidas e quentes, onde o desenvolvimento desses transmissores é mais propício.

Após o contato, o parasita atinge a corrente sanguínea do cão e afeta diversos órgãos, provocando inúmeros problemas de saúde ao animal. Os vermes adultos, que se alojam no coração e pulmões, podem chegar a 30 cm de comprimento e provocar graves sintomas cardíacos e pulmonares, além de cegueira, distensão do abdômen e até a morte, no estágio mais avançado da doença.
Os sintomas da Dirofilariose são, em geral, fáceis de serem identificados: diminuição de peso, cansaço excessivo, tosse e falta de ar, mas também pode ser que não haja qualquer sintoma, devido ao longo curso da doença. Por esse motivo, é importante que o cãozinho esteja devidamente protegido para esse tipo de passeio, com o uso de vermífugos que podem ser utilizados a partir dos 60 dias de vida do animal. “A prevenção é fundamental para a vida saudável do pet e também da família, já que algumas zoonoses podem afetar as pessoas que convivem com os animais contaminados”, alerta a veterinária Bruna Tadini.

 

Leia também:
Viagem de férias com seu pet
Animal de estimação requer cuidados especiais no calor
Como levar o pet na viagem 

 

Atualmente existem opções de antiparasitários orais que começam a agir a partir dos 30 minutos de administração e oferecem, além do benefício da comodidade de administração, o combate de uma só vez dos vermes intestinais e do coração, e também das pulgas. As pastilhas não correm o risco de sair com o banho e aderir em móveis e tapetes. Também são ideais para famílias com crianças pequenas ou que possuem outros animais em casa: por não ficar exposto na pele e pelos do bicho, evita contato com os demais indivíduos e oferece segurança à família. Para a prevenção de pulgas e verme do coração, além de controle de vermes intestinais, o indicado é o uso contínuo durante todo o ano.


Posts Relacionados: